quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Retrospectiva 2009

Por definição: o ano da experiência única.
Vivi um bocado de sentimentos novos, sensações que nunca tinha experimentado. Este ano eu cresci, tanto quanto no anterior. Só que desta vez, eu literalmente deixei a vida me levar pra qualquer curso que ela quisesse tomar.

Sobre o colégio: Amizades.
comecei com medo de não ser mais bixete, de que ninguém fosse dar atenção pro segundo ano. Até que percebi que eu era quem saia ganhando. Conheci muita gente, me aproximei daqueles que já faziam parte de mim. O primeiro semestre foi para se acostumar com a rotina e com as responsabilidades do puxado segundoTA. E o segundo foi pra curtir todos aqueles amigos que quisera eu ter conhecido mais cedo. Foram incontáveis horas vagas rindo, cantando, dando abraços e mais abraços. E cada dia era um dia, completamente novo. Foi nesse ano que realmente descobri o meu curso, e descobri que infelizmente não é meu paraíso.

Sobre o amor: Suspiros.
os seis primeiros meses foram arrastados por uma paixão velha e que não merecia, claro. Mas eu jurei de pés juntos que ela era única, e até hoje me pego recitando essa mentira ensaiada. Depois veio aquela nausea insuportável e a vida fluiu para uma nova paixão (que foi bem interessante). Eu fracassei na promessa de que não iria mais parar na cidade universitária, talvez porque eu não quisesse mesmo. Só sei que no fim acabei tirando pessoas dos meus pedestais, em todos os sentidos. E sinto-me extremamente feliz em poder dizer que não sou mais monopólio de ninguém. A segunda paixão doeu, sim. E pra mim não acabou ainda. Mas no meio de tudo isso eu conheci um bocado de gente que me fez pensar, me fez curtir e me massageou o ego. É uma pena que sexta feira treze seja sinônimo de azar...

Sobre a religião: Descoberta.
não estava botando fé no grupo quando minha mãe me obrigou a ir. Mas depois de um certo tempo, fui perceber que não eramos só jovens escutando palestras chatas. Por trás daqueles rostos, haviam milhares de personalidades novas que dariam ótimos amigos. E assim fizemos gincanas, baladas, reuniões e quando nos demos conta, estávamos assumindo um compromisso uns com os outros. Formamos uma nova família, unida por princípios de fé.

Sobre todo o resto: Primeira vez.
meu primeiro show desacompanhada, meu primeiro forró, meu primeiro porre (que me levou pro hospital), minha primeira balada, meu primeiro pagode, minha primeira obra de caridade, meu primeiro loopping, meu primeiro campeonato brasileiro acompanhado, minha primeira partida ao vivo. Fora que eu malhei, e mudei horrores. E eu chorei, e achei que não ia dar conta de continuar. E eu respirei fundo e continuei. Chego a ficar surpresa comigo mesma.

E se quer saber, não realizei nada do que tinha previsto pra 2009. Então pra 2010, não vou fazer nenhum plano. Eu só vou pedir todas as noites pra que as pessoas que eu não posso cuidar, estejam bem acompanhadas. E é só.
Que 2010 seja assim, com muitas surpresas, mas de prefêrencia menos doído. :/

3 comentários:

Analu disse...

O negócio é não fazer plano nenhum! E que venha 2010, ano par, ano bom. Mas tem algo me dizendo que o fim do ano não vai ser bom, fikdik

Aninha* disse...

:')
foi realmente um ano marcante, falae?
e que venha 2010, e que ele supere 2009 em todos os sentidos!

renan_soad_slip disse...

NAUM SEI NAUM EIM!! ¬¬
Ow.. sério.. comecei 2010 tomando uma puta surra de uns 10 manos lah no parque Juca Mulato aqui de Itapira. To com dois dentes da frente meio moles ateh agora e to td meio ralado ¬¬' aff.
Fuck off se o resto do ano for igual às duas primeiras horas -.-'
Tomaraquemelhore! (y)